Como Descolorir Cabelo

Especialista dá dicas de como descolorir o cabelo com menos danos.

Tricologista Viviane Coutinho explica também os cuidados para cabelos recém-despigmentados.

Descolorir o cabelo é uma opção para quem gosta de mudar de visual, seja para adotar os fios totalmente platinados, com algumas luzes ou aplicar uma cor diferente, como o rosa ou roxo. Porém, por ser um processo intenso, pode danificar as madeixas caso não seja feito com o devido cuidado.

O que acontece ao descolorir o cabelo feminino?

A tricologista e membro-docente Viviane Coutinho explica que para descolorir os cabelos é preciso apostar em um pó descolorante com água oxigenada. Essa junção química fragiliza os fios. 

"A força química do pó descolorante somada com um oxidante abre as escamas dos fios e penetra em seu interior para retirar os pigmentos. Esse processo acaba também retirando vitaminas, proteínas e aminoácidos", explica. 

Descolorir o cabelo deixa o cabelo mais fraco?

De acordo com a especialista, por causa da descoloração, os cabelos perdem a hidratação e os nutrientes.

"Os fios ficam ressecados, porosos e sem brilho. Eles também ficam finos, frágeis, elásticos e quebradiços . Em casos mais extremos, pode haver o chamado ‘corte químico’”. 

Viviane dá dicas para quem quer descolorir os cabelos. Ela afirma que antes de submeter os cabelos a uma agressão química, é necessário prepará-los. 

"Antes de descolorir os fios, é necessário um planejamento terapêutico. Uma reposição lipídica é bem indicada, pois repomos ácidos graxos essenciais, promovendo emoliência, saúde, beleza e saúde capilar. Então, invista em óleos vegetais, como o de abacate e o de macadâmia".

Segundo a tricologista, no momento da descoloração, não pode haver resíduo de óleo nos fios. Ela recomenda que a preparação seja feita dias antes da coloração, no máximo no dia anterior. E que o óleo seja retirado com shampoo de limpeza intensa. 

Ela aconselha que o procedimento seja realizado com um profissional de confiança.

Em vez de descolorir o cabelo em casa, a melhor forma de garantir um resultado bonito e preservar a saúde da fibra é procurar um profissional. Ele saberá os melhores produtos para os cabelos. Também é necessário realizar uma avaliação prévia do fio , saber quais químicas foram utilizados anteriormente, além de testar a elasticidade, a resistência dos fios e verificar sua porosidade”, disse.

Alguns tipos de fios exigem uma dose redobrada de cuidado, por terem sido danificados por outras químicas e os naturalmente frágeis, segundo a profissional. 

"Toda sobreposição de química causa danos. Se a pessoa tem coloração ou alisamento e coloca uma descoloração no cabelo, por exemplo, aumenta a probabilidade de problemas, assim como cabelos finos e secos", diz Coutinho.

O tratamento após a descoloração é fundamental para que se mantenha macio, resistente e com um brilho natural. 

"É preciso reparar os fios. A reconstrução capilar pode ser feita logo após o tingimento dos cabelos. Após o procedimento, os cabelos ficam mais elásticos e fragilizados. Então, é de suma importância a devolução de elementos como aminoácido e queratina para que a força não seja tão comprometida. A escolha de home care é importante, de acordo com a prescrição dos profissionais", frisa Viviane. 

A tricologista pontua que ter o cabelo descolorido demanda um cuidado maior não apenas na hora de hidratar.

"Evite usar babyliss e chapinha que podem, inclusive, alterar a cor do cabelo por conta das altas temperaturas. Deve-se priorizar o reparo de danos e fortalecer a fibra, devolvendo a maciez e a maleabilidade, prevenindo, assim, a quebra dos fios", destaca Viviane.

Manter o platinado também requer uma série de cuidados.

"Para manter a cor, é necessário evitar o excesso de exposição ao sol, sal e cloro, e também, usar xampus matizadores, que evitam que o cabelo fique esverdeado ou amarelado", conclui.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem